A Dengue nossa de cada dia…

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Captura de Tela 2016-01-17 às 10.53.20

Só não podemos dizer Amém. Ora bolas, convivemos com doenças diárias, infecciosas ou não, transmissíveis ou não, porém não podemos ficar inertes, omissos e /ou alienados diante dessas “desgraças”, produzidas ou não pelo homem, com a conivência ou não dos homens, fomentadas ou não pelo homem.

Se buscarmos na Bíblia, em que o “Deus” da época mandou 7 pragas para o Egito, e eles depois de muitas desgraças e sofrimentos, passaram pelas provações que Lhes fora imposto pelo “Deus”, maldoso, raivoso e outros adjetivos que não me permito à dize-los.

Mas o povo sofrido e reticente, sobreviveu, com o “Deus” deles, ou com os Deus que lhes foram impostos, e de tempos em tempos o tal do “Deus” maldoso, passa por nós humanos e faz suas maldades, e depois os sobreviventes Lhes culpam pelas desgraças que lhes abateu.

Assim de tempos em tempos, temos “desgraças”, que em muitas das vezes foram por nós mesmos colocadas, como foi a Peste Negra, as Pestes Bubônicas, as Pestes dos Gafanhotos, as Desgraças de Mariana, As Desgraças do Governo, as Desgraças da falta do cumprimento das Leis, a Falta de Vergonha, as Faltas Diárias dos compromissos com o Próximo, principalmente quando o próximo está próximo, as Desgraças da Falta de Planejamento Urbano, as Desgraças da Falta de Saneamento, da Falta de Segurança, a Falta Respeito nas vagas dos Idosos, dos Deficientes, a Falta de Respeito com os Eleitores, a Falta de Respeito e de Educação Familiar para com os Professores, as falta de vergonha dos enroladores, que dizem ser professores e em verdade só querem empurrar com a barriga o cargo que conseguiram,… e assim caminha a humanidade, ao menos à partir da ideia do nosso microcosmo que é o nosso Quintalão.

Então, estamos vivendo uma endemia ou pandemia, causado pelo tal mosquito Aedes Aegypti que é o hospedeiro de doenças endêmicas tais como a tal do vírus Zicka, da Febre Amarela, da Chikungunya, e ainda de quatro tipos de Dengue.

A Dengue é uma velha conhecida, e se procurarmos nos velhos livros veremos o adjetivo de “dengoso”, derivado da tal doença, mas em um pais tropical como o nosso, não podemos dar chances à desgraças que podem sem previsíveis e campanhas estão sendo feitas para combater os locais onde previsivelmente podem ser criadouros do mosquito transmissor dessas tristes desgraças previsíveis e possíveis de serem evitadas.

Assim e por isso, é que escrevo isso tudo, à partir da ideia de que se uma simples tampinha à céu aberto e com água é uma maternidade [perfeita para a criação do tal mosquito, e todos compram as nossas atitudes pro ativas para acabar com os criadouros, e diante de observações diárias, temos uma enorme maternidade expostas diariamente para criadouros e ninguém ainda tomou atitudes para com ela acabar, que são os POSTINHOS (canos) DE SINALIZAÇÃO DE TRANSITO, TUBOS DE SUPORTE DE SEMÁFOROS (os verticais), e muitos outros que estão SEM TAMPA, sendo fonte de criação desses indesejáveis mosquitos.

Outro ponto à discutir, após a passagem das águas de chuva é em relação às águas represadas na Represa do Porto Góes, que sem peixes é uma enorme lâmina de água parada, passível de ser criadouro de mosquitos.

Temos então de Cobrar atitudes de autoridades municipais e da administração da concessionária da águas, que por cá passam e param e lhe geram lucros e à nós “desgraças”

Por ora é só

Manéco

17/01/2016