Impedimento ou ”Impeachement”

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Captura de Tela 2015-12-07 às 08.34.48

Eu ainda não entendo nada de futebol. Explico que nessa altura do campeonato da vida, tampouco quero entender. Sei que pelas regras do futebol, tem uma que é o tal de impedimento. Como não entendo piciroca nenhuma, só me lembro que quando um jogador do time que está avançando, antecipa-se ao último jogador do time que está se defendendo, ele se torna impedido de seguir ao seu rumo de ataque. (é mais ou menos assim, perdoem-me aqueles que entendem dessa coisa chamada futebol) O problema do tal impedimento é que quem está perdendo, quer que tenha o tal impedimento e em contrapartida, que está no ataque, não quer que haja o tal impedimento. No campo tem lá o árbitro, que em algumas vezes finge-se de cego, mas é ajudado por dois auxiliares, um em cada campo de ataque, que quando veem algo que julgam errado levantam a tal da bandeirinha avisando o árbitro maior que alguém está em situação irregular, portanto em situação de impedimento. A merda disso tudo é que, tudo é na base do eu ví, ou é mais ou menos isso que eu ví, ou ainda disseram que eu ví. De uns tempos prá cá inventaram um tal de “tira-teima” que dirime certos erros ou abusos do “poder” do(s) arbitro(s), e que no frigir dos ovos, fica o disse pelo não disse, e os campeonatos são maquilados, e alguns dizem que foram injustamente,… isso ou aquilo, ou ainda aquilo outro. Os campeonatos começam e terminam sempre com as mesmas variáveis, variáveis quase que constantes,… técnicos que se trocam, jogadores que vão que vem e assim caminham as verdades e falcatruas do / pelo futebol .

E isso é muito bom desde os tempos do grande império romano, que em outros tempos era pão e circo.

De circo em circo, vou desses aqui do pé do chão, até o circo mor, do planalto central, onde nossos representantes se digladiam se houve ou se não houve situação que os remeteriam em estado de impedimento. Muito se está dizendo , discutindo-se em torno de assuntos que em sua maioria são feitos sob o manto da proteção, êpa, da “pseuda proteção” por terem sido eleitos e assim dizem estar sob a égide da vontade popular e estarem acobertados pela vontade popular. Pena que nesse caso não tenham ainda a porra do equipamento “tira-teima”, para saber que diz a verdade ou não diz a verdade ou está escondendo o que seria a tal verdade.

Mas de tropeços em tropeços, de mentiras em mentiras, de meias verdades em meias verdades, de omissões em omissões, e outras muitas variáveis das e dos discursos dos plantonistas, temos que,… o pedido de impedimento foi aceito pelo presidente da câmara, e esse está com o rabo preso (talvez tenha até tranças) e como diz um ditado antigo, quem tem rabo de palha, não passa perto de fogueira, o presidente da câmara está mais sujo que o pau (de baixo) do galinheiro.

Assim posto, temos um pedido de impedimento, o processo irá (ou deverá) ocorrer e o país, fica nesse marasmo desgraçado, com a economia travada e a recessão batendo às portas, dizendo francamente que veio e se a coisa não desenrolar veio para ficar. Concluo que isso tudo é uma merda, em relação à nós simples mortais e viventes nesse enorme campo chamado Brasil. Vejam o imbróglio em que nos metemos, sim nos metemos, afinal a maioria dos eleitores é que colocaram os plantonistas à estarem de plantão. Trocaram os pés pelas mãos, enquanto o dinheiro estava entrando ao invés de fazerem os pés de meias para o futuro, perdoaram dívidas muitos países, e só por esses valores com muita certeza já daria para equilibrar as contas.

Olha outra coisa interessante, é o premio que se dá para o marasmo, é uma tal de bolsa isso, bolsa aquilo, bolsa aquela outra, enquanto poucos ainda trabalham tem que bancar um monte de pessoas que não ou não tem trabalho, ou não tem vontade de procurar trabalho (abro um parênteses ao pessoal que realmente precisam de algum incentivo no semiárido), assim trabalhamos mais de 4 (quatro) meses só para manter “a coisa” governamental.

Assim, como querer o impedimento? É a triste realidade em afirmar que o impedimento nessa altura do amadurecimento político (ahahaha) por qual passamos é o mesmo que trocar 6(seis) por 4(quatro), os políticos (atuais) ainda não se apercebera, que não é o umbigo deles(ou dos parentes) que vale, o importante seria se tivessem um grupo com planos de governo, planos esses que deveriam prever a continuidade desses planos.

Em outras palavras, e para finalizar esse triste texto, já imaginaram se houver o impedimento? Quem irá governar? E a minha preocupação é real e latente, pois desse momento cego, pode emergir da lama um personagem qualquer, sem programa nenhum, mas com discursos populistas e demagógicos e desses discursos podem ser criados personagens asquerosos como Hitler(s), Stalim(s), Guevara(s), Chave(s), e muito outros personagens históricos que muita dor de cabeça já deram…

E os emergentes estão querendo “botar” as cabeças para fora, sem programas nenhum e muita merda nos discursos sempre populistas sem critérios algum,… preocupem-se com os Bolsanaros, as Marias dos Rosários, os Russolmanos, os Dórias e muitos outros oportunistas de plantão, esperando a hora certa para o pulo do gato…

07/12/15

Manéco