Ora Bolas, Mandiocas e outros sapiens…

Captura de Tela 2015-06-29 às 20.54.01

Quem viveu viu. E eu que pensei que tinha ouvido a maior besteira, quando o “molusco” explicou à uma plateia incrédula, ou inculta, ou ambos o porque do aquecimento global…

De acordo com os jornalistas, foi a maior besteira dita por um estadista no último século. Como não conhecia as muitas besteiras ditas, por alguns estadistas, também fico com a dúvida de quem seja a maior besteira, mas que foi uma tremenda besteira. Ou como dizia o outro estadista,…”que não tem competência, que não se estabeleça…”

Mas como em política é mais ou menos a ideia dita pelos comediantes, em que dizem que: “a piada é sempre a mesma, o que muda é a plateia”.

O grande problema, é que tem coisas que não são piadas, e o que seria cômico fica sendo trágico. E o trágico é que somos representados por “bestas feras”, e o pior que somos ridicularizados por todo o mundo ( de lá e de cá) e todo o mundo daqui e dali, acham lindo, mesmo falando besteiras, acham bonito. É acham bonito ser feio!

Como dizia Joãozinho Trinta, quem gosta de pobreza é intelectual. Mas cá entre nós, que raios de intelectual gosta de pobreza. Tem pobreza monetária, financeira, mas o pior delas é a pobreza intelectual. Então concluindo essa sequencia de ideias é que, quem gosta de pobreza é intelectual pobre de intelecto.

À mim, um Mané, de nome e endereço, tenho cá com meus botões que há uma ideia crescente do brasileiro em ser pobre. É o ”pobrismo”, ou seja a cultura de ser pobre. É bonito, ou melhor é bom ser Pobre., pobre por falta de dinheiro, pobre financeiramente, pobre de intelecto, pobre por ser pobre de ideias, pobre na melhor acepção dessa palavra. E o que se ganha com isso,…ora ora, ser pobre é bom porque dá prá falar mal dos que tem algo, daqueles que são ricos, daqueles que tem alguma coisa. É interessante ser pobre, pois é possível conseguir algo ”de grátis”, há possibilidade de alguma cesta, ou de algum passe, enfim sempre tem alguma vantagenzinha em ser pobre, até para entrar nos reinos dos céus… (mudaram a Bíblia, porque quando era infante diziam que somente aos céus os pobres de espírito… aí por conta da ideologia do pobrismo, mudaram para somente os pobres…

Mas de sacanagem em sacanagem estamos mudando as formas de agir e de pensar, se bem que não sei como serão as consequências. Estou no fim da linha, falta-me pouco para saber como ficarão as coisas daqui à 50 anos, se bem que é muito pouco para mudar algo ou alguma coisa. A nossa nação ainda é infante, temos muito que fazer e à aprender, ainda não aprendemos nada com os nossos antepassados, ainda tem gente que acredita em Marx, tem gente que acredita no Mussolini, tem gente que acredita em Papai Noel, no Molusco, na Mandioca, no Aquecimento Global,… como o homo sapiens surgiu há 300.000 anos e até agora não aprendemos muita coisa, quem sabe se com a mulher sapiens a coisa seja melhor… alea jacta est .

No dia dos Namorados … (quase) um beijo, um entrelaçamento, uma ligação…

Por muito pouco dava certo, e seria no Dia dos Namorados, os dois lados da Ponte Estaida, ligariam, entrelaçariam, uniam as margens direita e esquerda da represa do Porto Góes.

A união das cabeceiras por uma ponte é notável e será um namoro, que espero durará muito tempo.

Sobre a ilha da “santa feia” o a base que une as margens pelas pontes direita e esquerda, a tal ponte está ficando bonita. Quase uma menina que se destaca por sua altura, por seus longos esteios, por suas curvas. Como uma menina encanta…encanta, e em cada canto uma margem, de uma pequena represa de um importante rio.

Logo abaixo a ilha dos amores. Foi uma ilha. Como aprendemos nas salas de aula ilha é um ”pedaço” de terra, cercado por águas por todos os lados. E por essa definição, não sei como definir a tal “Ilha dos Amores”, afinal se é um “pedaço de terra” cercado por águas, por todos os lados, a pergunta é onde estão as águas, e onde está a terra?

Provocações, pois sei por onde passam, desviram as águas e as pedras que cercam ou onde está a ilha, ou melhor é a ilha, em sua essência é terra, mais compactada pelo tempo, pelo calor, pela pressão… isso é outra aula. Mas para meu, nosso deleite ainda dá prá se ver as “marmitas dos gigantes”,… quem não sabe, o que é isso, pesquisem, crianças, pesquisem.

Mas voltando as curvas da ponte, novamente temos pontes em curvas e teremos esquinas pós ponte. São coisas que não entendi até agora, e também não quero mais entender, aceito de bom grado a ponte que como sugeriu o Bruno, poderia ser uma hipotenusa de um triângulo, se as pontes não fossem ambas tortas, e como dizer isso ou traduzir isso para a geometria. Ângulos, e curvas, senóides, e outros nomes feios para traduzir a entropia dos movimentos, ou das sequencias dos pontos.

Mas aquele canto do nosso quintal está ficando, como diria, o bardo, ”uma graça”, mas sem graça, pois até agora não entendi o monta e desmonta de barracas, na estrutura geodésica, estrutura metálica que substituiu a inesquecível “Concha Acústica”, ué disseram que a tal “Gaiola das Loucas” teria uma cobertura retrátil que substituiria o monta e desmonta dos barracos para proteção do palco, quando o espaço fosse usado como palco?

Captura de Tela 2014-11-04 às 20.22.31Tem coisa que há muito pergunto e não me dão respostas:

  • Onde está a cobertura retrátil da “gaiola das loucas”?
  • Quando fica pronta a “pontinha estaiada” da ilha da ligth?
  • Porquê tantas lombadas na cidade?
  • Porquê o novo asfaltamento das ruas mal Deodoro e da Ruy Barbosa?
  • Porquê o cidadão que não gasta 10m3(dez metros cúbicos) de água é obrigado à pagar por esse gasto que não houve?
  • Porquê o mesmo cidadão que não precisa pagar pelos 10m3 de água que não usou ainda é obrigado à pagar, pelo esgoto que não gerou?
  • Porquê, em sequencia, os que não gastam os 20 ou 30 m3, são obrigados à pagar por aquilo que não usaram?
  • Porquê, as rotatórias da Rodovia da Convenção o motorista que está na rotatória não tem a preferencia?,…ou seja os que estão vindo ou indo é que teriam que parar, antes de entrar na rotatória…
  • Porque não se segue o CBT – Código Brasileiro de Trânsito, nesta terra? – bicicletas na contra mão e nas calçadas, bicicletas motorizadas com crianças pilotando e sem proteção, motocicletas (de cidadão comuns e fardados) “costurando” por entre os carros, lombadas sem as dimensões adequadas,..etc
  • Finalizando: Onde está o Dangle?

Onde estava, no assunto primeiro, ah! O beijo. Beijem-se, faz bem prá saúde e traz felicidades, e como dizia o Jair Rodrigues, e deixem que digam e falem,… beijem-se, amem-se, … nunca se sabe o dia de amanhã, então vivamos intensamente, o hoje para melhorar o amanhã.

Manéco

12/06/2015

 

Hipocrisia nossa de cada dia …

Captura de Tela 2015-06-04 às 18.55.11

Não é possível falar amém, ao final da afirmação provocativa do título, mas como dizia a sábia mãe, vamos e venhamos. Como o mundo é hipócrita. A cada dia que passa, quando a gente pensa que a “bagaça” vai melhorar,… a coisa piora.

Desde quando era pequeno, infante, pois pequeno eu sou, minha pequenez é por não conseguir entender aquilo que nos cerca e pior sinto-me a cada dia mais pequeno por não conseguir mudar coisas ao meu redor.

Mas como dizia antes, quando era infante, o mundo tinha (meu mundo à que me refiro, é o nosso quintal) problemas sérios, como dizia a sábia, o grande problema era a “carestia”, ao meu pai era a política local e do estado, e do brasil quiça do mundo. Não entendia “piçiroca nenhuma”, ouvíamos ao pé do rádio a Voz do Brasil, e ficamos ao par dos acontecimentos, liamos o Diário de São Paulo, que nos chegava diariamente sem fotos, tudo no preto e no branco, com noticias vindas da capital e eu tentava entender essa “piçiroca toda”, ouvíamos as discussões políticas locais, uns contra outros, outros contra os uns, e a vida continuava no marasmo diário, mas aos fins de semana tínhamos um compromisso com a igreja, íamos “religiosamente” à igreja. O deus daquela época era um deu terrível, ruim na acepção da palavra, ou como contavam os padrecas de época. Se pensássemos algo, que não estava de acordo com os ensinamentos (ahahahaah) daqueles que ensinavam(ahahahahaha) era pecado, e lá tínhamos que ir confessar ao pecador nossos pecados para que o deus que nos impunham perdoasse-nos. Com o tempo o deus ficou mansinho e hoje o Deus, podemos agora colocar em maiúsculo, o Deus de agora é o Deus de amor.

Mas a hipocrisia era tanta, que depois ficamos sabendo que não se podia fazer sexo com ninguém ou com as cabras, que o tal deus castigava e os pecadores de batina faziam com quem podiam e não podiam. A hipocrisia era tanta, que mulheres que usassem calças compridas era taxadas de putas, se fumassem então eram putas declaradas, depois de muito tempo ficávamos sabendo que as que criticavam eram os ou as que mais fornicavam com alheios ou com os bem conhecidos. Os homens e mulheres ditos dignos não eram tão dignos assim, de acordo com os conceitos e dogmas de então.

Mas deixando de lado o passado vamos as hipocrisias nossas de cada dia. Dia destes uma marca de perfume ousou em publicar anúncio em que casais do mesmo sexo trocam presentes. E a chiação ainda está no ar e será até discutido no CONAR. Dias destes teve um beijo na TV de duas senhoras(fantásticas) do folhetim diário e foi naqueles dias uma enorme xiação (por via das dúvidas com “ch” e com “x”). O papa que é pop, saiu nas fotos com uma bandeira colorida como se um arco íris fosse, e novamente uma chi(x)ação.

Quse nunca assisto a TV, mas como é feriado, cá estou sentado, vendo mortandade por tiros de um lado e de outro, assassinato do marido pela mulher infiel,… troco de canal e vejo no folhetim diário, aquele voltado para os adolescentes, e o que temos, lutas de boxe, sujeito sequestrando uma moça que não sei quem é e impondo à ela que faça isso ou aquilo.

Se ficar mais um pouquinho na frente dessa mídia com certeza irei ver os escândalos, padrão FIFA, hospitais sem leitos, hospitais sem médicos, pacientes sem médicos, os do Mensalão soltos, os do Lava Jato se esperneando, o Pizzolatto tentando escorregar e outros muitos …

É e concluindo, o beijo gay não pode, outras sacanagens maiores, ah! Essas sacanagens maiores podem? Ensinar que menor de idade pode roubar e praticar sacanagens isso pode? Afinal é o que se mostra sem apenamento e com a mídia cobrando … quem ela cobra, qual o lado da moeda é o certo ou o errado. Ah! A hipocrisia vale a pena, vale até votar naquele FDP, em troca de algo e depois sair à rua dizer que o cara é um FDP… como somos todos hipócritas… como dizia a frase lapidar: mudam-se os mosquitos e ninguém muda a merda.

Feliz dias dos namorados, para os heteros e para os homo,… ah! Aos metros e àqueles que ainda não se decidiram, também… aos rancorosos(as), mal amados(as), mal comidos(as) arranjem algum namorado(a), com certeza suas vidas serão mais coloridas, como a bandeira, com estrelinhas etc,… lembram dela?

Manéco

04/06/2015